quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Tomem lá porque vocês merecem...




Depois venham explicar-me que a esquerda é que tem frequentemente um registo panfletário.
Tudo serve desde que seja a bem da salvação da alma salazarenga. Películas românticas de Hollywood, a negação do fascismo como forma de governo, o império que até era pequeno em comparação com outros, a guerra estava por um fio a nosso favor (a colonial, porque a outra livrou-nos por graça do nosso senhor), que tínhamos excelentes relações com o mundo e até se invoca o mal amado Filipe espanhol.
Não há limites. Apenas ficam por esclarecer as questões importantes e que não têm de ser necessariamente formuladas pela negativa. O mago das finanças que durante tanto tempo esteve no poder, onde nos podia e deveria ter levado se realmente este homem fosse patriota? Já sei... afinal sempre estivemos atrasados economicamente... Tão atrasados que a miséria que em 25 de Abril de 1974 abundava pelo país e que a grande custo continuamos a tentar recuperar, permite que ainda hoje estas elites bacocas e saudosistas possam fazer este tipo de exercício deliberado de demagogia. Esta gente que se arroga o direito de criticar uma política espectáculo onde tantas vezes participa, para vangloriar as virtudes de um estado autoritário onde o espectáculo não é necessário, onde apenas existe a edificante e abnegada dedicação patriota, onde não existe a mácula do abuso de poder.
Felizmente houve uma cadeira, felizmente houve uma revolução militar e felizmente muitos milhares de democratas, que permitem que eu hoje possa, em liberdade, escrever estas linhas e que aquele senhor esteja na televisão a dizer disparates.

2 comentários:

miga disse...

You must remember this....
O que é que há em Lisboa? Uma passagem para a América!
O que é que era bom em Portugal? Poder sair daqui para fora... para a América!

Nuno Guronsan disse...

Muito bom... especialmente a "glória do trabalho" ou "o sentido patriótico"....

Vou ali vomitar e já volto...