quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Do aborto aos grandes portugueses

Com a preciosa colaboração de Carlos Tê e Rui Veloso, o Suburbano revela em primeira mão o currículo de algumas elites dinamizadoras da campanha do Não, arrogadas directoras de consciência da nação:

“Os teus directores são esses pipis
Grandes cultores de frases de arromba
Fizeram mestrados em Londres, Paris,
E a escola primária em Santa Comba”...
(“Top dos tops”, em “A espuma das canções”)

Há também indícios que pelo meio tenham passado pelo Colégio S. João de Brito, pela Católica e afins...

Enfim, grande português foi sem dúvida Salazar. Esta grandeza não se mede apenas pelo bem ou o mal praticados (até porque era difícil contabilizar algo do primeiro, nesta sinistra figura...), mas também pela influência exercida no rumo do país. E o sagaz ditador soube valer-se de uma certa menoridade cívica, de algum atavismo nacional, para perpetuar o seu férreo regime e deixar marcas duradouras em muitas mentalidades. Ou alguém duvida que é na sua sombra protectora, na sua mão amiga, que se apoiam ainda alguns destes directores de consciência, que se proclamam “pela vida”?

3 comentários:

Nuno Guronsan disse...

Assino por baixo, meu caro amigo. As tuas palavras fazem todo o sentido, pelo menos para mim. Abraço aos três suburbanos pela "campanha" que aqui têm feito.

pouremuz disse...

Nem mais. É o triste e famoso "orgulhosamente sós"...

José Raposo disse...

Uma ligação muito interessante... só tenho pena que não esteja aqui o Cardeal Cerejeira para fazer a ponte :)