terça-feira, fevereiro 06, 2007

Hortaliças de sobrevivência (no Dolo)

1 comentário:

o anónimo do costume disse...

Curiosamente, julgo que a questão da sobrevivência se colocará talvez mais hoje, entre os grupos imigrados, com os seus problemas de integração. Penso que os "lavradores" de ontem teriam outras motivações, parece-me, a julgar pelos que conheci (entre eles o meu pai, claro, em cuja horta nasceu entretanto mais um prédio). Também eles com problemas de integração, já que eram maioritariamente migrantes, pergunto-me se à questão financeira não se sobreporia a da "nostalgia rural", que bem afloras no teu texto. Enfim, ainda que de formas diferentes, era sempre de sobrevivência que se tratava, se não tanto do estômago, pelo menos da alma...
E à luz da profunda transformação que foi a mudança de vida de toda essa gente (de quem descendemos), é hoje quase irónica a "nostalgia do campo" dos (sub)urbanos "de raíz"...